quinta-feira, 30 de abril de 2015

Projeto realizou a segunda etapa de entrega da cartilha

A atividade iniciou pela manhã desta quarta-feira, dia 29 de abril, com uma entrada “relâmpago” do Mascote Super Seletivo nas salas de aula da Escola Municipal Toríbio Veríssimo, quando foi feita a entrega inicial da segunda remessa da cartilha Cruzaltino: Profissão Catador, que agora conta com o apoio do Sindicato Rural de Cruz Alta. A iniciativa se estendeu pela parte da tarde, com uma ótima aceitação e recepção na escola.

A catadora monitora de base do Bairro Acelino Flores, Marlete de Moura, diz que durante a ação ficou definido que a escola Carlos Gomes contará com um ponto de coleta, “os estudantes irão separar os materiais e depois o caminhão do projeto irá buscar. A direção, os professores e o pessoal que trabalha na cozinha da escola, também vão colaborar”, comentou.

A Diretora da Escola Municipal Toríbio Veríssimo, Sara Barassuol, conta que muitos alunos da escola são filhos de catadores individuais, “sabendo disso, poderemos incentivar esses trabalhadores para participarem das associações de catadores do Projeto da Unicruz”, diz. Durante a ação o aluno Pedro Henrique de Mattos, lembrou que colaborou com os catadores na Gincana do Pet de 2014, “quando estudei no Venâncio a minha turma foi a que mais trouxe garrafas pets para os catadores fazerem vassouras. Ganhamos até um troféu reciclável”, conta.

A ação pretende atingir em um primeiro momento as seis maiores escolas da rede de educação fundamental do município de Cruz Alta, através de uma parceria fechada com a Secretaria Municipal de Educação. O Projeto Profissão Catador II, patrocinado pelo Programa Petrobras Socioambiental é executado pela Unicruz, conveniado com a Secretaria Nacional de Economia Solidária do Governo Federal e conta com a parceria dos municípios de Cruz Alta, Salto do Jacuí, Júlio de Castilhos e Tupanciretã.


























    Fonte: Assessoria de Comunicação do Projeto Profissão Catador II da Unicruz

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Catadoras participam de curso de informática no Banco de Alimentos

As quatro catadoras monitoras de base do Projeto Profissão Catador II em Cruz Alta, iniciaram um curso básico de informática, na manhã desta quinta-feira, 23 de abril, na sede do Banco de Alimentos. A iniciativa é fruto de uma parceria entre o Banco de Alimentos e a Universidade de Cruz Alta e visa beneficiar as entidades assistidas pelo banco. Aos 53 anos de idade, a catadora monitora de base do Bairro Planalto, Gecilda Ferreira, conta que sempre sonhou em fazer um curso de informática, pois segundo ela, nunca é tarde para se obter conhecimento, “senti uma necessidade de aprender e com a gratuidade do curso isso virou realidade. Não tenho medo de errar, pois é errando que se aprende. Tenho força de vontade em aprender para não depender dos outros”, comenta contente a catadora. 

Conforme a Presidente do Banco de Alimentos, Maria Lúcia Jacques de Oliveira, o curso ministrado por alunos da Ciência da Computação da Unicruz, tem a intensão de incluir socialmente as pessoas beneficiadas pela entidade, “não basta só darmos o alimento, temos que formar sujeitos autônomos, assim como o Projeto Profissão Catador II, vem fazendo”, diz. Este curso básico de informática tem uma duração de três a quatro meses.

O Projeto Profissão Catador II, patrocinado pelo Programa Petrobras Socioambiental é executado pela Unicruz, conveniado com a Secretaria Nacional de Economia Solidária do Governo Federal e conta com a parceria dos municípios de Cruz Alta, Salto do Jacuí, Júlio de Castilhos e Tupanciretã.








   Fonte: Assessoria de Comunicação do Projeto Profissão Catador II

quinta-feira, 16 de abril de 2015

III Encontro Regional envolveu catadores de 10 municípios

O evento ocorreu junto à programação do V Fórum de Sustentabilidade do Corede Alto Jacuí, nesta quarta-feira, dia 15 de abril, no Salão Nobre da Unicruz Campus. O Encontro Regional dos Catadores e Catadoras de Materiais Recicláveis, teve início às 14 horas, com o relato palestra do Presidente da Cooperativa (COOARLAS) de Canoas, Clóvis Eduardo Aguiar da Silva. Naquele momento, os trabalhadores puderam acompanhar a trajetória daquele grupo, que realiza a Coleta Seletiva e possuí um projeto inicial de uma creche para os filhos dos catadores (a) em Canoas. Além disso, os catadores do Profissão Catador II, questionaram o palestrante sobre a importância das associações tornarem-se cooperativas. 

No segundo momento do evento, o Representante Gaúcho do Movimento Nacional dos Catadores, Fagner Jandrey, relembrou os catadores sobre as conquistas que o movimento teve de 2001 a 2015, destacando a luta pela regulamentação da profissão de catador, a lei dos resíduos sólidos e a coleta seletiva nos municípios e o contato direto com a presidência da república sempre no final de cada ano. Após foi servido um coquetel para os catadores, que puderam acompanhar a apresentação artística do cantor cruzaltense, Jonathan Girotto

A catadora da Associação do Bairro Acelino Flores de Cruz Alta, Cíntia da Rocha, relatou sobre a importância do evento, “este é um momento de encontro, onde podemos discutir os assuntos do nosso cotidiano de trabalho, para que possamos avançar mais, por exemplo, como sou mãe achei bem legal a ideia do pessoal de Canoas, terem um projeto para a criação de uma creche para os filhos dos catadores e catadoras. Poderíamos ter algo parecido aqui em Cruz Alta”, comentou.

A comissão de organização do III Encontro Regional dos Catadores de Materiais Recicláveis avaliou o encontro de forma positiva, pois estiveram presentes 100 catadores oriundos de Cruz Alta, Júlio de Castilhos, Tupanciretã e Salto do Jacuí, Ijuí, Giruá, Santa Cruz, Santa Cecília do Sul, Tapejara e Canoas. 

Os catadores do projeto ainda participaram nos dias 14 e 15 de abril, da Feira de Economia Solidária do Fórum de Sustentabilidade, na Unicruz Campus, onde comercializaram mais de 25 vassouras pets. O Projeto Profissão Catador II, patrocinado pelo Programa Petrobras Socioambiental é executado pela Unicruz, conveniado com a Secretaria Nacional de Economia Solidária do Governo Federal e conta com a parceria dos municípios de Cruz Alta, Salto do Jacuí, Júlio de Castilhos e Tupanciretã. 


















































   Fonte: Assessoria de Comunicação do Projeto Profissão Catador II da Unicruz.